Comunidades de prática

Comunidades de prática (CdPs) são grupos de pessoas que compartilham um interesse na gestão P3 ou um aspecto da gestão P3. Os objetivos dessas comunidades são os seguintes:

  • compartilhar informações que ajudem os indivíduos a desenvolver suas habilidades
  • ajudar a profissão a evoluir e melhorar coletivamente.

Há três aspectos de uma comunidade de prática:

  • A área.
  • A comunidade
  • A prática.

A área representa o interesse em comum. Poderia ser simplesmente a gestão P3, mas há muitos exemplos de comunidades de interesse mais especializado, tais como gestão de risco ou  gestão do valor. A área de atuação também pode se referir a um setor empresarial (por exemplo, construção, TI, governo local, produtos farmacêuticos, etc.) ou a uma grande organização.

A comunidade se refere a onde a CdP atrai seus membros. Existem comunidades de interesse internacional, nacional, regional e local. Exemplos óbvios destes são os organismos profissionais nacionais e internacionais, como a International Project Management Association (IPMA), o Project Management Institute (PMI®) e a Association for Project Management (APM). Algumas comunidades estão levemente vinculadas por sua filiação a grupos de redes sociais.

A prática é a forma pela qual a comunidade compartilha informações sobre a área escolhida. Isto poderia variar desde a gestão formal do conhecimento dentro de uma organização CdP até grupos de discussão soltos nas redes sociais. E entre esses dois tipos há todo tipo de comunidades que podem se reunir para trocar pontos de vista, organizar eventos de desenvolvimento profissional continuado (DPC), publicar boletins informativos ou até mesmo oferecer certificações.

A natureza das CdPs varia muito, mas todas compartilham o objetivo de transferir conhecimentos e desenvolver habilidades. Podemos incluir outros benefícios de uma comunidade, como:

  • promover o profissionalismo da gestão P3;
  • Dar um foco para profissionais que muitas vezes estão isolados do contato diário com colegas profissionais;
  • o efeito motivacional de fazer parte de uma comunidade de pessoas com os mesmos interesses;
  • pensamento inovador que se concretiza através da experiência compartilhada;

É muito fácil ver comunidades organizadas com entusiasmo desaparecerem por falta de apoio. Quando uma organização estabelece uma comunidade de prática como parte de seu compromisso com a disciplina e a profissão da gestão P3, ela deve reconhecer que a comunidade precisará de apoio corporativo e compromisso contínuo em termos de apoio financeiro e permitir que  gerentes P3 tenham tempo para participar.

SHARE THIS PAGE
24th August 2015Link to Italian translation added

Comunidades de prática

Voltar para o topo