Gestão de projetos, programas e portfólios

Geral

A gestão de projetos, programas e portfólios (P3M) é a aplicação de métodos, procedimentos, técnicas e competências para alcançar um conjunto de objetivos definidos.

Os objetivos da gestão P3 são:

  • entregar os objetivos necessários às partes interessadas de forma planejada e controlada;
  • governar e gerenciar os processos que entregam os objetivos de forma eficiente eficaz.

O investimento em uma gestão P3 eficaz trará benefícios tanto para a organização anfitriã quanto para as pessoas envolvidas na realização do trabalho. Ele irá:

  • aumentar a probabilidade de alcançar os resultados desejados;
  • garantir o uso eficaz e eficiente dos recursos;
  • satisfazer as necessidades das diferentes partes interessadas.

Uma abordagem consistente da gestão P3, aliada ao uso de recursos competentes é fundamental para desenvolver a capacidade e maturidade organizacional. Uma organização madura conseguirá atingir objetivos de forma regular e previsível.


Gestão de projeto e programa

Os projetos e programas são muito semelhantes, pois são esforços únicos, transitórios, empreendidos para alcançar um conjunto de objetivos declarados. A distinção entre um projeto e um programa é feita principalmente a fim de acomodar diferentes graus de complexidade de escopo. As diferenças na gestão de projetos e na gestão de programas refletem esta distinção.

Os elementos centrais tanto do gerenciamento de projetos quanto do programas são:

  • ter uma razão clara pela qual o trabalho é necessário;
  • capturar os requisitos, especificando objetivos, estimando recursos e prazos;
  • preparar um caso de negócio para explicar que o trabalho é desejável, realizável e viável;
  • assegurar financiamento para o trabalho;
  • desenvolver e implementar planos de gestão;
  • liderar e motivar as equipes de gestão e entrega;
  • monitorar e controlar o escopo,o  cronograma, os custos, o risco e os recursos;
  • manter boas relações com as partes interessadas;
  • encerrar o projeto ou programa de forma controlada e apropriada.

Os componentes que se relacionam com a complexidade de escopo e que, portanto, são características típicas da gestão de programas são:

  • coordenação de projetos: identificação, início, aceleração, desaceleração, redefinição e encerramento de projetos dentro do programa;

  • gestão de interdependências entre projetos, e entre projetos de atividades da gestão de mudanças;

  • transformação: incorporar os produtos do projeto e gerenciar a mudança dentro das operações correntes para que os produtos produzam resultados;

  • gestão de  benefícios: definir, quantificar, mensurar e monitorar os benefícios.

O patrono e o gerente compartilham a responsabilidade por esses elementos, sendo o patrono o responsável final pela realização do caso de negócio.

O gerente é responsável pela execução diária do projeto ou programa e precisa ser competente nos seis aspectos da entrega:

 e se relevante para o escopo do trabalho:

A competência em habilidades interpessoals tais como liderança, influência, comunicação e gestão de conflitos também é de importância vital.

Quando o escopo do trabalho inclui benefícios que envolve mudança organizacional, os gerentes de mudança de negócios são responsáveis pelo sucesso da transição e da realização dos benefícios.

 

Gestão de portfólio

Em um portfólio padrão, a gestão de portfólio se concentrará em aumentar a eficácia e eficiência da gestão de projetos e programas através de múltiplos projetos e programas com objetivos independentes.

Os componentes centrais da gestão de portfólio padrão são:

  • estabelecer uma infraestrutura para apoiar projetos e programas;

  • definindo procedimentos e processos de gestão a serem utilizados de forma consistente em projetos e programas;

  • coordenação de recursos limitados, combinando a demanda e a oferta e otimizando a alocação dos recursos disponíveis.

Além disso, um portfólio estruturado coordena projetos e programas que realizam coletivamente os objetivos estratégicos de uma organização anfitriã. O objetivo é equilibrar a implementação da mudança e a manutenção das operações correntes e, ao mesmo tempo, otimizar o retorno do investimento.

Os elementos centrais adicionais da gestão de portfólio estruturado são:

  • manter um portfólio equilibrado e alinhado com os objetivos estratégicos em condições de mudança;

  • melhorar a entrega de projetos e programas através de uma visão coordenada e abrangente dos riscos, recursos, dependências e cronogramas;

  • coordenar a necessidade de mudança com a capacidade das diferentes partes da organização de absorver a mudança;

  • reduzir os custos através da eliminação de projetos e programas sobrepostos e com mau desempenho.

A gestão de um portfólio estruturado deve rever constantemente o equilíbrio entre investimento e benefício, criando e fechando projetos e programas conforme necessário.

SHARE THIS PAGE
24th March 2015Link to Italian page added

Gestão de projetos, programas e portfólios

Voltar para o topo