Gestão da configuração

Geral

A gestão da configuração abrange as atividades administrativas relacionadas com a criação, manutenção, mudança controlada e controle de qualidade dos produtos. Seus objetivos são:

  • identificar os produtos que serão tratados como itens de configuração;
  • Auxiliar na avaliação dos pedidos de mudança e documentar os resultados do controle de mudança;
  • manter a validade da configuração e a precisão do sistema de gestão da configuração.

Uma configuração é o conjunto completo de características funcionais e físicas de um entregável, definidos na especificação. Em sua forma mais simples, o gestão da configuração é o mesmo que o controle de versão.

Ela oferece controle sobre o desenvolvimento dos produtos. Ela ajuda a evitar erros e mal-entendidos sobre o que se espera ter de um produto ou o que ele faz. Também fornece a verificação dos produtos conforme exigido pelo desenvolvimento de soluções. Esta função também assegura que estejam em vigor procedimentos adequados para proporcionar a manutenção contínua dos produtos durante seus ciclos de vida.

Um procedimento típico de gestão da configuração é apresentado abaixo:

 

 

Um plano de gestão da configuração (seja como um documento separado ou como uma seção do plano de gestão do escopo) deve descrever quaisquer técnicas específicas e a extensão de sua aplicação durante o ciclo de vida. O plano também deve identificar papéis e responsabilidades para realizar gestão da configuração. A iniciação assegurará que os recursos necessários, incluindo pessoas, ferramentas e sistemas, estejam em prontos.

A identificação da configuração envolve dividir o trabalho em produtos componentes (itens de configuração), criar um sistema único de numeração ou referenciamento e estabelecer linhas de base de configuração. Isto se alinha estreitamente com a preparação da estrutura analítica de um produto na gestão do escopo.

A etapa de controle garante que todas as mudanças nos itens da configuração sejam documentadas. Um aspecto importante é a capacidade de identificar as inter-relações entre os itens da configuração. Esta é uma informação essencial para a revisão e avaliação das etapas durante o controle de mudanças, pois a praticidade de fazer uma mudança no escopo será afetada por seu impacto nos itens de configuração interconectados.

O controle de status rastreia o status atual de uma configuração, proporcionando rastreabilidade dos itens da configuração ao longo de seu desenvolvimento e operação. Relatórios regulares de status indicarão se os pedidos de mudança estão sendo processados em tempo hábil e podem destacar produtos que estão sujeitos a frequentes solicitações de mudança ou partes interessadas que são fontes comuns de solicitações de mudança.

A verificação e a auditoria são utilizadas para determinar se um produto está em conformidade com seus requisitos e informações de configuração. Normalmente, uma auditoria é realizada no final de uma fase, estágio ou parcela.

As auditorias de configuração assumem uma das três formas:

  • Uma auditoria física examina os elementos relevantes de um item de configuração e confirmará que o item atende a sua especificação. Ela verificará os resultados do controle de qualidade e confirmará que toda a documentação de teste necessária foi concluída.

  • Uma auditoria funcional de um item de configuração verificará se o item executa a função para a qual foi projetado.

  • Uma auditoria do sistema verifica se o sistema de gestão da configuração está funcionando, se é capaz de apoiar o procedimento planejado e executar as funções necessárias. Este aspecto da gestão da configuração é parte da Validação na função.

Uma forma de gestão da configuração também pode ser aplicada à gestão da documentação. Trata-se principalmente do controle de versões, mas também poderia incluir auditorias funcionais como parte da validação.

À medida que o trabalho é concluído, a responsabilidade de manter os produtos entregues passa para o cliente ou para a equipe da operação corrente. A equipe de gestão é responsável por garantir que os princípios relevantes da gestão da informação  sejam aplicados e que a configuração seja facilmente transferível para aqueles que farão a manutenção dos produtos após o encerramento do projeto ou programa.

 

Projetos, programas e portfólios

A necessidade de um gerenciamento formal da configuração além do simples controle de versões dependerá da escala e complexidade dos objetivos. Também dependerá do grau em que as mudanças de especificação são permitidas. Em um projeto que tem um contrato baseado em um método de pagamento de preço fixo, nenhuma mudança é permitida. Em projetos ágeis a mudança é uma parte inerente do método. Ambos os contextos precisam rastrear diferentes versões de um produto em desenvolvimento e ambos precisam apoiar a verificação dos produtos de acordo com a especificação. Os sistemas de gestão da configuração têm que se adaptar a situações muito diferentes.

Dentro da gestão de escopo, a definição do trabalho produz uma estrutura analítica do produto e descrições detalhadas de cada produto. Estes se tornam a configuração e, uma vez que é formada esta linha de base, estão sujeitos ao controle formal de mudanças e gestão da configuração.

Alguns projetos são mais complexos porque incluem ambientes críticos de segurança. Quanto maior for o projeto, mais pessoas poderão estar envolvidas no desenvolvimento, testagem e integração de um produto. A gestão da configuração tem o papel de garantir que não haja lacunas na cadeia de teste, manutenção, documentação e controle de qualidade de todos os produtos, nas montagens intermediárias e nos regimes de testes que possam comprometer os resultados finais.

A equipe de gestão do programa precisa garantir que todas as saídas se encaixem e funcionem corretamente no contexto do projeto. Cada projeto e cada área passível de mudanças dentro do programa deve adotar uma abordagem consistente para gerenciar configurações. Como resultado, se torna muito mais simples avaliar se uma mudança nos produtos de um projeto terá algum efeito sobre os produtos de outro projeto, ou sobre os eventuais benefícios do programa.

É improvável que um portfólio produza outros itens de configuração além de documentos chaves de gestão , mas quando diferentes projetos e programas se combinam para cumprir um objetivo estratégico, a equipe de gestão do portfólio deve rastrear a configuração para garantir que a integração final atinja o resultado exigido.

SHARE THIS PAGE
30th November 2015Link to Italian page added

Gestão da configuração

Voltar para o topo