Diagrama de setas

A forma original do diagrama de rede que foi efetivamente substituída pelo diagrama de precedência.

Em uma  diagrama de atividades em setas, as atividades são representadas por uma linha entre dois círculos. O primeiro círculo representa o início da atividade e é conhecido como o evento inicial (às vezes chamado de i-nó). O segundo círculo representa o término da atividade e é conhecido como o evento de término (às vezes chamado de j-nó).

 

 

É permitido espaço nos círculos para calcular os resultados da análise do caminho crítico. As horas calculadas são: a hora de ocorrência mais cedo do evento (HOC) e a hora de ocorrência mais tardia do evento (HOT). O início mais cedo é representado no nó-i pela hora de ocorrência mais cedo do evento e o mais tardio pela hora de ocorrência mais tardia. O mesmo ocorre para o nó-j.

O nome da atividade é mostrado acima da seta e sua duração é mostrada abaixo. Sua folga é mostrada entre parênteses após a duração.

Um diagrama de rede é criado conectando as atividades de acordo com sua dependência umas das outras. Por exemplo, no diagrama abaixo, as atividades 10-15 e 10-25 não podem começar até que 5-10 estejam concluídas. As atividades 30-35 não podem começar até que tanto 20-30 quanto 25-30 estejam concluídas. As linhas pontilhadas são chamadas de fantasmas. Elas simplesmente indicam uma dependência entre dois eventos e não são atividades.

 

 

A atividade em linha era de uso comum antes generalização do uso de computadores para análise do caminho crítico e, portanto, a elaboração e os cálculos eram realizados manualmente. A convenção de numerar os nós em intervalos de 5 servia para  permitir que nós adicionais fossem adicionados mantendo um elemento de sequência numérica.

SHARE THIS PAGE
No history has been recorded.

Diagrama de setas

Voltar para o topo